Agronegócio Notícias

Adama emite nota sobre mudança no controle acionário da empresa

Logo Adama

Há vários anos, a ChemChina adquiriu 60% do controle acionário da Adama. Desde então, vem trabalhando para conseguir a aprovação pelo Governo Chinês da integração entre Adama e suas empresas de defensivos agrícolas na China. Após vários anos, em junho de 2016, o Governo Chinês mudou a lei de maneira a permitir que a Sanonda, uma das maiores empresas de defensivos da China, controlada pela ChemChina e listada em Bolsa na China, incorpore a Adama. Na sequência, a Adama passa a liderar o negócio. Essa é a primeira vez na história que uma operação desse tipo acontece na China.

Logo após essa integração, a Adama, já listada na Bolsa na China, passará a absorver outras empresas pertencentes à ChemChina, como a Anpon e outras menores.

Essa integração é extremamente importante, pois nos permitirá acesso a matérias-primas e ingredientes ativos de maneira mais competitiva. Permitirá também que a Adama passe a ter um acesso mais amplo ao mercado financeiro Chinês, extremamente competitivo, trazendo ainda mais oportunidades de investimento.

Porém, da maneira com que a lei foi aprovada, a integração levaria a uma diluição significativa do controle acionário do IDB, nosso acionista Israelense. O IDB considerou tal diluição pouco adequada a seus interesses. Em paralelo, em virtude da forte presença de mercado do IDB no Estado de Israel, muitas das operações de investimento dentro do país passaram a ter que ser pré-aprovadas pelo Governo de Israel, reduzindo nossa agilidade. Como consequência desses dois fatores, ChemChina e IDB tomaram a decisão de que esse último irá transferir o controle dos 40% restantes para o primeiro. Tal operação acontecerá até o fim do ano e permitirá que se dê sequência ao processo de integração como já planejado há vários anos. A integração dos ativos da China à Adama acontecerá até o primeiro semestre de 2017.

É importante frisar que nada muda para a Adama, exceto na China, onde passaremos a liderar as plantas lá existentes.

Continuaremos a ser uma empresa independente, sem previsão de fusão com qualquer outra empresa controlada pela ChemChina, exceto aquelas que são basicamente plantas de fabricação na China e que não têm nenhum acesso ao mercado global. Tal estratégia tem se mostrado muito acertada em outras empresas que a ChemChina adquiriu nos últimos anos, deixando-as separadas e, dependendo do caso, concorrendo entre si.

Acreditamos que essa mudança de controle acionário e a posterior integração nos fortalecerão e somente trarão resultados positivos. Continuamos muito focados no crescimento e no nosso propósito de Criar Simplicidade na Agricultura. Pedimos a todos que contem com a Adama ainda por muitos e muitos anos, cada vez mais forte.

Estamos à disposição para quaisquer dúvidas pelo e-mail: site@adama.com ou diretamente com qualquer pessoa da Adama que possa achar adequado.

 

Grande Abraço,

Rodrigo Gutierrez  Presidente  Adama do Brasil S/A

 

You may also like

Leia Mais