Agro em Pauta Agronegócio Destaque Paraná

Programa ‘Produtividade Integrada’ computa produtividade de mais de 6 mil hectares de soja na safra 2019/20

Elevar os índices de produtividade com rentabilidade e sustentabilidade é um dos propósitos da Integrada. Por isso, a cooperativa criou em 2019 o programa Produtividade Integrada (PI), concurso que visa estimular o uso de alta tecnologia e adoção de boas práticas de manejo como forma de alcançar índices de produtividade cada vez maiores.

Irineu Baptista, gerente da área técnica da Integrada, lembra que o programa surgiu na safra de inverno no ano passado para as culturas de milho e trigo. Na primeira edição, dez produtores ultrapassaram a marca de 9.300 quilos por hectare (kg/ha) para a cultura do milho. O volume está acima da média de produtividade do Paraná, que é de 6.003 kg/ha.

No trigo, os dez primeiros produtores classificados no programa atingiram a marca de 4.022 kg/ha, contra 2.177 kg/ha referente à média do Estado. Ao todo, 125 associados participaram da edição de inverno do Produtividade Integrada.

No concurso Produtividade Integrada para a soja, referente ao ciclo 2019/20, os resultados surpreenderam o corpo técnico da cooperativa. O maior índice registrado foi da regional Ubiratã (PR), com um recorde de 6.120 kg/ha na propriedade do cooperado Leoci Salvetti. O cooperado foi orientado pelo agrônomo Emerson Damico Fernandes.

O segundo colocado foi o cooperado Mateus Weber, da regional Guaíra (PR), com 5.938 kg/ha. Ele foi orientado pelo agrônomo Marcelo Augusto Reinert. A associada Keiko Suguiura, da regional Arapongas (PR), ficou na terceira colocação com 5.846 kg/ha. A produtora foi orientada pelo agrônomo Janio Raimundo.

Esses foram os três melhores classificados em produtividade de soja. Dos mais de 200 inscritos no Produtividade Integrada, mais de 50% registraram índices de produtividade acima dos 4 mil kg por hectare. Vale lembrar que a média de rendimento por área registrada pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (Seab), na safra 2019/20 foi de 3.781 kg/ha.

Os vencedores no âmbito geral da Integrada receberão um troféu e uma viagem nacional com acompanhante. Os três melhores resultados alcançados em cada uma das 15 regionais da cooperativa, localizadas nos estados do Paraná e São Paulo, serão homenageados com um troféu.

Irineu Baptista afirma que os bons resultados se devem a dedicação dos cooperados e do corpo técnico, somados ao uso de produtos de alta tecnologia, um sistema de manejo adequado, a adoção da agricultura de precisão, e a correta regulagem das máquinas e equipamentos.

Para participar do Produtividade Integrada é preciso ser cooperado da Integrada, inscrever-se na data estabelecida pela cooperativa, ser acompanhado por um técnico e adquirir todos os insumos na Integrada.

O diretor-presidente da Integrada, Jorge Hashimoto, parabeniza a todos os participantes desta edição do Produtividade Integrada. Mesmo com a pandemia da Covid-19, Hashimoto destaca que os produtores não mediram esforços e investiram em suas lavouras.

Com 25 anos de história, o diretor-presidente afirma que, desde o início da cooperativa, o objetivo continua sendo elevar os índices de produtividade dos seus associados com rentabilidade. Para isso, a Integrada investe forte em seu corpo técnico, que está preparado para levar as melhores tecnologias para os cooperados em insumos e manejo para uma produção sustentável.

“Hoje vivemos um cenário de mercado favorável. E é neste momento que os produtores investem em suas propriedades para que possam produzir mais e cada vez melhor”, observa o diretor-presidente da Integrada.

Edson Oliveira, superintendente de insumos e técnica da cooperativa, enfatiza que o Produtividade Integrada tem por objetivo em fazer com que o produtor produza mais em uma mesma área. Segundo ele, é importante que os produtores estejam atentos as novas tecnologias. “Toda a equipe técnica da Integrada está apta a oferecer ao cooperado o melhor produto, com uma assistência técnica adequada, utilizando as melhores tecnologias existentes no mercado”, observa.

Investimento a longo prazo

O coordenador técnico Emerson Damico Fernandes, de Ubiratã, explica que, para alcançar os 6 mil kg/ha foi necessária muita dedicação, principalmente, em termos de correção do solo. “Há muitos anos, os irmãos Leoci e Egídio Salvetti investem na correção de solo”. Esse investimento a longo prazo na correção de solo, completa o técnico, possibilitou o atingimento do recorde.

E nesta safra em específico, completa Fernandes, houve um menor volume de chuvas na região. Com o apoio do serviço de Agricultura de Precisão da Integrada, eles garantiram um solo rico e resistente, contribuindo para o resultado obtido.

O trabalho em família tem ajudado os Salvetti na conquista de grandes resultados como o Produtividade Integrada. Ademir e Fábio Salvetti, que administram a produção agrícola de Leoci e Egídio, contam que vencer o Produtividade Integrada é uma satisfação inexplicável.

Ademir destaca que o prêmio animou a família em produzir ainda mais. O cooperado afirma que um solo bem corrigido é um dos pontos essenciais para quem busca um alto índice de produtividade. Aliado ao uso de materiais de alta tecnologia, chuvas regulares e um manejo adequado de pragas e doenças, as chances de uma boa safra são grandes. “Queremos ampliar os investimentos em outras áreas”, comemora.

*Release Integrada

Talvez você goste

Leia Mais