Agronegócio Destaque Geral Paraná

Canal de vendas digitais destaca setor da aquicultura brasileira

O aplicativo AquaIn foi criado com o objetivo de aproximar e aumentar o contato entre os produtores da aquicultura brasileira e as empresas do setor. A ideia para a startup surgiu da demanda e necessidade do campodiante da dificuldade que os aquicultores sentem em ter acesso a informações sobre produtos e serviços ofertados nesse ramo.  

O veterinário, empreendedor e CEO da AquaIn, Nilton Ishikawa, tem experiência há mais de 15 anos no negócio e afirma que foi a vivência no setor que fez com que ele percebesse os obstáculos nesse processo. “Desenvolvemos uma ferramenta simples, um aplicativo de celular onde o produtor vai ter acesso a inúmeros insumos que ele precisa no dia a dia, desde medicamento, aditivo, equipamentos, vacinas, até a bula das mercadorias com dosagem de aplicação. Porque hoje no campo se erra muito, o vizinho indica uma coisa, outro indica outra e no final nada funciona. Queremos fazer um canal para o aquicultor ter acesso às empresas e às informações de utilização e aplicação de cada insumo”, esclarece Ishikawa.  

A plataforma é um marketplace ajustado para o setor da aquiculturaNo seu desenvolvimento, o empreendedor pode observar que o perfil dos aquicultores atuais indicava que a maior parte deles possui smartphone e troca informações por meio da internet. Por isso, o aplicativo também disponibilizará um chat com técnicos especializados, para dar suporte e tirar dúvidas sobre os produtos ofertados, tudo feito de forma imparcial. Eles vão dar assistência para o aquicultor e responder as perguntas que ele possa ter sobre determinado produto, mas eles não podem direcionar produtos”, explica o CEO da AquaIn 

Com mais de 110 mil produtores de tilápia no Brasil, de acordo com dados da Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR)a ferramenta se torna mais do que necessária. Esse modelo de negócios digitais já pode ser encontrado em outros segmentos do setor agro, como no de sementes, defensivos e em outros da pecuária, mas segundo Ishikawaé novidade na aquicultura, até mesmo no cenário internacional. “É uma tendência, o produtor tem menos tempo, quer mais praticidade e rapidez, estamos no timing certo. Durante a MVP (testes iniciais para avaliar a viabilidade de um negócio), 100% dos aquicultores falaram que sentiam necessidade de uma plataforma assim, eles não querem mais ficar na mão de alguns poucos fornecedores e não ter todas as informações”, ressalta o CEO da AquaIn. 

A adesão de empresas ao aplicativo tem superado as expectativas da startup. Além de ser um momento propício, a preparação e estudo dos últimos dois anos deu confiança aos empreendimentos para apostar no ambiente virtual. “Sem falar nos custos de toda a operação, o canal atual que existe com as distribuidoras, representantes e pessoas à campo é muito caro”, afirma Ishikawa. Ele destaca que a ferramenta vem para favorecer e otimizar esse processo. “Via aplicativo faremos o link das empresas, seus representantes e distribuidores com os produtores, para eles estarem mais eficientes à campo. Através de leads, vamos direcionar o canal. Costumo falar que é o tiro certeiro, o profissional sai a campo para a porteira certa que ele precisa ir”, explica o empreendedor. 

O empreendimento tinha uma meta mínima de 20 empresas para o seu lançamento. No momento, as negociações já passam de 30, e mais algumas interessadas que estão em fase de contrato. “Principalmente as grandes empresas e multinacionais tem um protocolo mais lento, então estamos segurando o lançamento, até porque são as próprias empresas que alimentam o aplicativo, para manter confiabilidade das informações”, explica Ishikawa 

A equipe da startup vai monitorar e avaliar o que está sendo postado sobre os produtos e serviços, para preservar a segurança das informações que chegam aos aquicultoresOs produtores desse setor também vão poder dar um feedback direto para as empresas, um grande diferencial no momento de fazer uma aquisição. “Elas vão começar com uma pontuação nota 5 e podem manter a nota ou ir perdendo pontos, dependendo da avaliação do aquicultor”, esclarece o empreendedor.  

Para Ishikawa, a plataforma representa a democratização da informação e da tecnologia. “Queremos proporcionar um canal de confiança para o pequeno, médio e grande produtor, para ele ter acesso a todas as informações e tomar sua decisão a hora que ele quiser”, garante o CEO da AquaIn 

O aplicativo está disponível desde o mês de agosto para Android e iOS 

Talvez você goste

Leia Mais