Destaque Notícias

Brasil aumenta em 35% a produção do feijão

Segundo a Embrapa, crescimento ocorreu mesmo com uma redução de 30% na área plantada nos últimos 40 anos

 

Agricultor Oscar Knuppel em Nova Alexandria, plantou 3,5 alqueires de feijão irrigados, de uma área total de 20 alqueires

Mesmo com uma redução de 30% na área plantada nos últimos 40 anos, o Brasil aumentou em 35% sua produção de feijão, segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), atingindo três milhões de toneladas atuais. O estudo tem base na eficiência de um programa de melhoramento genético da entidade.

O levantamento aponta que em um período de 22 anos, o avanço da produtividade acumula alta de 380 quilos por hectare. Isso equivale a quase um terço da produtividade média nacional – de 1.354 quilos por hectare. O feijão-carioca, que é o mais cultivado e consumido no país, por exemplo, teve aumento de produtividade de 0,72%, o que representa 17 quilos a mais por hectare ao ano.

Além da produtividade, segundo a Embrapa, houve ganho significativo de 2,37% ao ano na qualidade de grãos com o progresso genético para o feijão-carioca. Isso se traduz em menor tempo de cozimento, coloração do caldo, não escurecimento do produto empacotado e rendimento de grãos inteiros no beneficiamento.

A estimativa do progresso genético para a produtividade de grãos na cultura do feijão-carioca no Brasil é inédita. Ela foi feita em uma série de experimentos no campo, em conjunto com instituições parceiras, em quatro regiões produtoras (Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste), abrangendo 20 ambientes diferentes, três épocas de semeadura (água, seca e inverno) e empregando uma base de dados com 22 anos de informações sobre linhagens e variedades.

You may also like

Leia Mais