Agronegócio Destaque Paraná

Coopermota assina contrato para gerir frigorífico de peixe

A previsão de início de funcionamento do empreendimento, em Cornélio Procópio, é para meados de 2022

   Desde a última sexta-feira, dia 17, está oficializado o contrato entre a Coopermota e o município de Cornélio Procópio, no qual a cooperativa assume, no sistema de comodato, a gestão do frigorífico de peixe, localizado naquela cidade. O documento foi assinado em cerimônia no Centro Cultural Galdino de Almeida e contou com a participação de autoridades políticas locais, estaduais e federais do Paraná, entre outros.
   Na ocasião, o presidente da Coopermota, Edson Valmir Fadel, destacou que a cooperativa assumia, junto com o município, o compromisso de atuar pelo crescimento do frigorífico e, consequentemente, da cidade. “A única coisa que nos separa geograficamente é o rio. Para além disso, somos a mesma área, a mesma região e temos a mesma realidade. A nossa sede está no estado de São Paulo, mas a cooperativa não está calcada em sua sede, mas sim no produtor, que está em diferentes localidades. A gente trabalha muito seriamente, muito certo, para que tudo corra bem. É isso que desejamos aqui para o frigorífico. Deus está do nosso lado. O que almejamos para este empreendimento é que possamos crescer juntos”, finaliza.
   Durante a cerimônia, o deputado federal pelo Paraná, Reinhold Stephanes Junior, do Partido Social Democrático (PSD), agradeceu o empenho da Ministra Teresa Cristina para destravar o processo que, ao final das tratativas que se desenrolaram por alguns anos, viabilizou esta parceria com a Coopermota. Ele lembra que a autorização de início da construção deste frigorífico foi assinada em 2006 e que, finalmente, com a formalização deste contrato com a cooperativa, deve ter concretizado o seu funcionamento. “Estamos neste momento assinando o contrato com a Coopermota, que é uma cooperativa bem estruturada e prospectamos bons negócios para este frigorífico. Sabemos que a tilápia é hoje o novo frango. Ela terá cada vez mais mercado, não só no Brasil, mas no mundo todo. Além disso, o frigorífico será responsável pela geração de dezenas de empregos direto, ou até de centenas deles, caso aumente sua linha de produção. Ou seja, é um bom negócio para a cooperativa, para Cornélio e para toda a região”, avalia.
   Conforme dados divulgados durante o evento, a proposta de investimento da cooperativa para o frigorífico é de mais de R$ 7 milhões, recebendo, inicialmente, a produção de piscicultores da região de Cornélio, para otimização da planta instalada. A proposta é de expansão gradativa e ampliação da produção com novos turnos e linhas de abate. Segundo consta no projeto de desenvolvimento do frigorífico apresentado pela cooperativa, a capacidade de abate do frigorífico nesta primeira fase de atuação será de 10 toneladas por turno.
    Para otimizar a execução do projeto, a cooperativa irá atrelar a atuação do frigorífico de peixe, instalado em Cornélio, à sua fábrica de ração, localizada em Cândido Mota. Esta vinculação permitirá o trabalho integrado para o fornecimento de ração, alevinos, assistência técnica, abate e processamento. “Trata-se de um projeto da Cooperativa que estamos estruturando há alguns anos, que consiste na atuação voltada na linha de produtos prontos para o consumo humano, principalmente no setor de produtos cárneos”, explica o presidente. A previsão de início de funcionamento é para meados de 2022.

You may also like

Leia Mais