Agronegócio Destaque Notícias

BASF propõe soluções para a produção sustentável e o consumo consciente de alimentos no Brasil

De acordo com um estudo das Nações Unidas, um terço dos alimentos produzidos no mundo é perdido ou desperdiçado a cada ano como resultado de práticas de produção e consumo pouco sustentáveis. Resolver esse entrave se tornou uma tarefa essencial para garantir o fornecimento sustentável de alimentos a uma população que em 2050 deve alcançar 9 bilhões de pessoas. 

A BASF, empresa química líder em inovação, está consciente desse desafio e promoveu, em 2015, o Creator Space™ Tour São Paulo – como parte das comemorações dos seus 150 anos. O evento teve como objetivo a cocriação de soluções visando a maior sustentabilidade na produção e no consumo de alimentos.

Essas propostas estão, agora, consolidadas no documento  Cocriando soluções para mitigar perdas e desperdícios de alimentos no Brasil: uma visão geral da cadeia de valor de culturas de destaque da agricultura brasileira e dos hábitos de consumo – lançado hoje durante evento no Cinemark do shopping Market Place.

“Com mais de 100 anos de experiência na oferta de soluções que contribuem para a sustentabilidade da agricultura, a BASF se compromete em  contribuir para a mitigação dos impactos negativos gerados pelas perdas e desperdícios de alimentos. Em conjunto com nossos parceiros e outros representantes da sociedade, podemos colaborar para a eliminação do crescente hiato entre as necessidades humanas e a má distribuição de alimentos no Brasil e no mundo”, destaca Eduardo Leduc, vice-presidente Sênior da Unidade de Proteção de Cultivos da BASF para a América Latina. 

O documento lançado pela BASF traz propostas para reduzir as perdas e desperdícios nas cadeias produtivas da batata, trigo e tomate, cultivos que são referências no país. Também apresenta  ideias para promover uma maior conscientização da sociedade frente a esses problemas, contribuindo para um consumo mais sustentável.

Confira abaixo um resumo de cada um dos desafios e suas propostas:

1. Como melhorar a sustentabilidade da produção de batatas no Brasil

A batata é uma dos alimentos mais consumidos do mundo. A cultura apresenta altos índices de perdas e desperdícios devido a um manejo inadequado na lavoura, danos mecânicos e tempo demasiado entre produção e consumo.

Um esforço coletivo da cadeia de valor para diminuir o volume de batatas fora de padrão, bem como aprimorar a distribuição desses produtos em mercados alternativos, são, portanto, propostas que iriam colaborar com a redução de perdas e desperdícios nesse cultivo.

2. Como reduzir perdas e desperdícios na cadeia produtiva de trigo no Brasil

Apesar de ser um dos maiores consumidores de trigo e derivados, o Brasil tem tido dificuldades em produzir um grão de maior qualidade e em quantidades suficientes para atender a demanda interna. Os agentes envolvidos na oferta doméstica do produto apontam como uma das principais causas de desperdício e perdas do setor a ineficiência causada pela falta de coordenação entre os diferentes elos da cadeia produtiva.

Como resposta a esse e outros desafios a serem superados, a BASF considera a implementação de um consórcio pré-competitivo, que estabeleceria melhores mecanismos de incentivo, aumento do controle conjunto da cadeia de valor e a aprimoração do desenho dos contratos, via estabelecimento de padrões claros de qualidade e formação de preços. 

3. Como reduzir as perdas e desperdícios de tomate no Brasil

Oitavo maior produtor mundial de tomate, o mercado brasileiro sofre com altas taxas de perdas e desperdícios devido à fragilidade do produto que possui de 93% a 97% de água em sua composição. Somam-se a isso fatores como: tempo excessivo gasto entre a fazenda e a mesa do consumidor, danos mecânicos (cortes e esmagamentos acidentais), condições de transporte ruins, embalagens inadequadas, disposição inapropriada nos supermercados, entre outros.

Durante os debates promovidos no evento da BASF, especialistas concluíram que a embalagem apropriada dos tomates tem papel fundamental na redução dos altos níveis de perdas e desperdícios de alimentos, visto que o manuseio excessivo dos tomates é considerado uma das principais causas do problema. A proposta da BASF inclui, portanto, o desenvolvimento de um sistema multi-caixas, combinando embalagens internas e externas, paletizáveis. A caixa externa teria uma capacidade de 20 kg, que poderia reduzir drasticamente a necessidade de manuseio durante o transporte do produto. 

4. Como promover o consumo mais consciente para redução das perdas e desperdícios de alimentos (PDAs)

Em todos os cultivos, o aumento da consciência do consumidor sobre os impactos sociais, econômicos e ambientais aparece como fator necessário para a redução dos altos níveis de PDAs no país. Por isso, a BASF propõe a implentação do projeto EduCreator, que além de combater o desperdício de alimentos, incentivará uma melhor educação alimentar. Estão inclusas nessa proposta ações de promoção da cultura do “use e reuse” e do consumo consciente e sustentável de alimentos.

O documento Co-criando soluções para mitigar perdas e desperdícios de alimentos no Brasil: uma visão geral da cadeia de valor de culturas de destaque da agricultura brasileira e dos hábitos de consumo está disponível na homepage do site da BASF (www.basf.com.br).

Modelo inovador de negócio

Com o objetivo de promover uma produçao mais sustentável de batatas no Brasil, a BASF tem trabalhado na formulação de mais um projeto de cocriação: o Every Potato Counts. A iniciativa, que nasceu em virtude do debate promovido pela comemoração dos 150 anos da BASF, propõe, através de parcerias, o direcionamento da venda da produção dos agricultores de batata, gerando aumento da produtividade e redução do desperdício. Além de criar valor compartilhado  para toda cadeia produtiva da batata.

Talvez você goste

Leia Mais