Destaque Eventos Notícias

Sociedade Rural comemora aniversário de olho na 57ª edição da ExpoLondrina

70 ANOS DE HISTÓRIA

 

Renata Baldo

 

O sucesso de cada edição impulsiona os realizadores da ExpoLondrina a buscar superação. Para eles, nada é tão bom que não possa ficar ainda melhor. Em 2017, a ideia é diversificar ainda mais parcerias e a realização de mais palestras sobre agricultura e pecuária.

Segundo o presidente da Sociedade Rural do Paraná, Afrânio Eduardo Rossi Brandão, há 70 anos, quando a feira começou a programação era focada em animais, mas a agricultura no Paraná se tornou forte por meio de culturas como soja, milho e trigo e a feira vai ao encontro do desenvolvimento regional.

“A agricultura vem crescendo bastante no Paraná, nas feiras agropecuárias vemos maquinários e insumos novos demonstrando essa tendência” comenta Brandão acrescentando: “Nosso diretor de pecuária, Ricardo Araujo, também bem trabalhando neste sentido de ampliar as atrações agro da ExpoLondrina”.

Brandão lembra ainda que, mesmo mantendo a tradição da pecuária, outros segmentos estão ganhando destaque, como o da ovinocultura que, na edição 2016, expôs mais de mil carneiros. “Este ano teremos bovinos, carneiros, cavalos, toda parte agrícola, de lazer e recreação, e muito mais”, garante o presidente lembrando ainda que Londrina, no passado, foi considerada a capital do café, e na agropecuária contou com grandes empreendedores como Celso Garcia Cid.

Toda programação para próxima feira já fechada e os espaços para parceiros em negociação. “Nossa feira já é tradicional e tem público bastante fiel, por isso estamos nos esforçando para, mesmo com custos aumentando, manter os preços do ano passado, afinal, vivemos uma época de crise, mas o povo é que dá vida a feira”, pondera Brandão.

MAIS REPRESENTATIVIDADE – Em entrevista realizada na sede da Sociedade Rural do Paraná em Londrina, Brandão contou um pouco de sua trajetória profissional e planos de gestão a frente da Sociedade Rural. Ele que é engenheiro civil de formação, já atuou como membro da diretoria de entidades governamentais como Cohab e Cohapar, foi secretário nacional da Habitação por três anos, trabalhou com construção, pavimentação, e é empresário rural.

O interesse pela área agrícola Brandão herdou do pai, Nelson, que foi produtor de café, pequeno pecuarista e secretário da Agricultura. Em 1958 Brandão adquiriu fazenda de gado no Mato Grosso passando a atuar mais fortemente no segmento, inclusive em exposições. Passou a integrar a Sociedade Rural do Paraná há 10 anos, já tendo participado como diretor de patrimônio, conselheiro, presidente do conselho, assumindo a presidência da entidade no último mês de agosto com gestão de dois anos.

Em sua gestão como presidente Brandão estará empenhado em trazer para a Sociedade Rural do Paraná mais sócios, sendo o foco tornar a entidade mais representativa. Além disso, o desafio da realização de uma edição da ExpoLondrina com público estimado em mais de 500 mil pessoas. “A continuidade do trabalho depende de novos membros, do ingresso dos mais jovens tomando gosto pela luta da classe”, comenta.

Atualmente, a Sociedade Rural do Paraná vem se unindo a outras entidades de classe para aumentar sua representatividade política. Para trazer novos eventos aos seus associados, também vem atuando em parceria com renomados institutos de pesquisa como Embrapa e Iapar. Brandão conta que recentemente foi montado um comitê de segurança, cujo presidente será o chefe da Policia Militar e também associado.

De acordo com Brandão, o referido comitê de segurança se faz necessário diante de assaltos a fazendas que vem ocorrendo com frequência na zona rural. Londrina tinha apenas 12 anos quando nasceu a Sociedade Rural, de forma que suas historias se complementam. A ligação da cidade e entidade é tão forte que três presidentes da Sociedade Rural já foram prefeitos em Londrina.

“A Sociedade que temos a honra de presidir hoje comemora 70 anos e muito tem contribuído ao longo destas décadas para o fomento do agronegócio no norte do Paraná”, observa Brandão lembrando que a primeira feira foi realizada onde atualmente é o antigo Mercado Municipal. A Sociedade Rural do Paraná já teve três de seus presidentes eleitos prefeitos de Londrina.

Brandão também elogiou a gestão do seu antecessor na presidência da Sociedade Rural, Moacir Sgarioni, que tirou o caixa da entidade de uma situação precária para uma situação mais confortável. “Faremos o possível para que essa ExpoLondrina seja grandiosa, prestigiada por ministros, entre outras lideranças políticas que possam apoiar a agropecuária a continuar sendo o esteio do nosso país”, conclui.
Números da ExpoLondrina 2015:
– 427.389 milhões de reais em movimentação financeira
– 562.575 visitantes
– 220 mil visitas na Fazendinha
– 11.217 produtores rurais
– 2.817 expositores
– 7.500 animais
– 22 emissoras de TV
– 8 jornais e 7 revistas
– 20 emissoras de rádio

 

Talvez você goste

Leia Mais