Agro em Pauta Agronegócio Destaque

Fungicida Biológico da IHARA, para cultura da soja, resulta em um incremento de 5% da produtividade na safra 21/22

A média geral foi de 3,7 sacas a mais por hectare tratado com o fungicida biológico Romeo, segundo levantamento realizado em 220 áreas plantadas com soja no Brasil

A IHARA, empresa de pesquisa e desenvolvimento especializada em defensivos agrícolas, apresenta os resultados obtidos com a aplicação do fungicida biológico Romeo. Esta tecnologia inovadora mostrou um desempenho significativo nas 220 áreas onde ocorreram aplicações na cultura da soja. Em média, foram 3,7 sacas a mais por hectare, resultando em um incremento de 5% na produtividade geral das regiões tratadas. Os números vão na contramão do cenário da colheita no país, superando a média nacional.
De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), houve uma queda na produtividade do cultivo por conta da estiagem, agora a produção prevista é de 122,4 milhões de toneladas, uma redução de 11,4% em relação à safra anterior. Porém, o problema está focado, de forma isolada, na questão climática, sem qualquer relação com pragas ou doenças.
Quando o foco é direcionado ao combate de doenças e o ganho na produtividade, a tecnologia possibilitou um aumento de 15% no controle de ferrugem asiática. Todo desempenho foi possível por ter um modo de ação inédito no Brasil, sendo que o fungicida biológico Romeo ativa as defesas naturais da planta, permitindo assim que ela expresse seu maior potencial produtivo.
“Diferentemente dos demais produtos existentes no mercado, quando o Romeo SC é aplicado nas folhas da soja seu princípio ativo é reconhecido por receptores específicos, que enviam várias mensagens para a planta, estimulando mecanismos físicos e bioquímicos em seu interior. Esse processo faz com que a planta da soja fique mais forte e resistente ao ataque da ferrugem asiática. Essa nova tecnologia tem alta compatibilidade para aplicação com outros produtos químicos e biológicos, com uma formulação de fácil manipulação e armazenamento, o que garante a sustentabilidade da agricultura brasileira”, explica Iuri Cosin, Coordenador de Produtos Biológicos da IHARA.
Para o Gerente de Marketing Regional da IHARA, Bruno Lucas, os resultados são extremamente satisfatórios e mostram a alta performance do produto no mercado. “O uso de tecnologia japonesa, combinado com os nossos investimentos em P&D adaptados às condições locais, resultam em ganho de produtividade e competitividade significativos para o produtor. Dessa forma, reafirmamos nosso compromisso de oferecer o que há de mais moderno e eficiente, sempre estando ao lado do agricultor com as melhores soluções para o seu cultivo”, comenta Bruno.
O levantamento foi realizado com 70 clientes, analisando 10.000 ha tratados, em 9 estados brasileiros. Ao todo, 107 cidades participaram da pesquisa e análise de dados. Os resultados obtidos mostram a alta performance da tecnologia de Romeo e o comprometimento da IHARA em pesquisa e desenvolvimento, proporcionando cada vez mais produtividade nas lavouras e o melhor manejo dos cultivos.

You may also like

Leia Mais