Destaque Notícias Paraná

Iapar e Simepar começam a alertar os produtores do Paraná sobre geada

. O principal objetivo do Alerta Geada é auxiliar produtores rurais na prevenção e redução de perdas agrícolas.

 

Entrou em operação na última terça-feira (16/05) o serviço Alerta Geada, mantido pelo Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e pelo Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) até o final do inverno. O principal objetivo do Alerta Geada é auxiliar produtores rurais na prevenção e redução de perdas agrícolas. De acordo com as informações do Iapar, os avisos são amplamente difundidos por uma rede formada por órgãos públicos estaduais, prefeituras municipais, cooperativas, associações rurais, técnicos e profissionais de agronomia, veículos de comunicação, estabelecimentos educacionais e comunitários. Desde que foi lançado há 23 anos, o serviço destaca-se pelo alto grau de confiabilidade, pois nunca ocorreu erro na detecção desse tipo de evento.

Monitoramento do clima

Segundo o meteorologista do Simepar Cezar Duquia, o risco de geada configura-se com a aproximação de massas de ar frio com “céu de brigadeiro”. O fenômeno costuma ocorrer no Centro Sul, Planalto Central e na parte da Região Metropolitana de Curitiba, conhecida como Planalto Leste.

As condições do tempo são monitoradas com base em dados de temperaturas, pressão atmosférica, ventos e umidade do ar desde a superfície até aproximadamente 15.000 metros de altura. Também são observadas as imagens provenientes de satélites.

É analisado um campo meteorológico em ampla escala, com dados nacionais e internacionais integrados em uma rede. As previsões são reavaliadas duas vezes ao dia. Um mapa de probabilidade classifica a geada como fraca, moderada ou forte.

Uma vez emitida a previsão do Simepar, a equipe de agrometeorologistas do Iapar interpreta as informações e dispara os alertas por e-mail, mensagens de texto, imprensa e redes sociais. Se as condições para formação de geada persistem, um aviso de ratificação é enviado até 24 horas antes da ocorrência prevista. “Os prognósticos deste ano indicam normalidade com El Niño fraco em julho e agosto, quando aumenta um pouco a probabilidade de geada”, explica Duquia. Em 2016 foram emitidos dois alertas.

You may also like

Leia Mais