Agro em Pauta Agronegócio Destaque Paraná São Paulo

Ministério da Agricultura aprova liberação de recursos aos produtores rurais

Bruno Rigo/Revista Agrícola

Na última quarta feira, 8, o Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), por meio da ministra Tereza Cristina, conseguiu o aval do Ministério da Economia para a liberação de R$500 milhões aos produtores rurais que vêm sendo afetados pela crise do novo coronavírus.

Além desses produtores, que estão enfrentando problemas para custeio de equipamentos, os agricultores de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que sofreram com a estiagem nos últimos dias, também serão amparados.

Dentre as medidas sancionadas pelo MAPA estão: a flexibilização de datas para custeio de dívidas e criação de linhas de créditos emergenciais para os participantes dos programas criados pelo governo, o Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf) e Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor (Pronamp).

O secretário de Agricultura Familiar, Fernando Schwanke, garantiu que os pequenos produtores são os mais afetados, com as plantações de flores, hortifrutis, leites e peixes. Vale ressaltar que a pasta disponibilizará uma ajuda de R$20 mil para pequenos produtores e R$40 mil para médios, com validade de quitação de três anos e as taxas impostas será de acordo com a Pronaf e Pronamp. A prorrogação de dívidas e custeio foi alterada com data limite para o dia 15 de agosto.

R$65 milhões serão destinados para recursos de cooperativas, cerealistas e agroindústrias por tomador por meio do Financiamento para Garantia de Preços ao Produtor (FGPP).

Já para os produtores rurais de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que foram atingidos pela estiagem, aqueles que estão em municípios decretados por estado de emergência, terão a prorrogação de dívidas e custeio para o final de 2020. No custeio, as parcelas poderão ser pagas em até sete anos. Para investimento, o valor será deduzido depois do último ano de pagamento do financiamento.

 

You may also like

Leia Mais