Destaque Notícias Rally da Soja 2017

Rally da Soja acompanha inicio do manejo em Cândido Mota

RENATA BALDO

O Rally da Soja esteve no último dia 28 de novembro no sítio Bom Retiro, na Água do Paraíso em Cândido Mota-SP e foi recebido pelo produtor Eloi Natal Scudeler, 54, que tem seu filho Eduardo Augusto como braço direito no plantio de 280 alqueires de soja, sendo parte arrendada. Na propriedade também se planta 20 alqueires em cana-de-açúcar.

O produtor realizou o plantio de toda área em três etapas iniciando em 3 de outubro e concluindo no dia 5 de novembro, oito dias mais cedo que no mesmo período do ano passado graças antecipação do plantio do milho safrinha em 25 de fevereiro. Scudeler trabalha com três variedades de soja, cada uma de uma empresa.

Este ano ele repete uma variedade M 6410 IPRO na maior área e experimenta outras duas que são lançamentos da Pioneer e da Dow AgroSciences. Na safra anterior o produtor colheu a média de 130 sacos/alqueire, em vários ciclos de soja diferentes e parte da área em sucessão a cana-de-açúcar. 

No ano passado o produtor fez a correção do solo em parte da sua área e o restante concluiu esse ano aproveitando o intervalo entre a colheita do milho de inverno e o plantio da soja no verão, com gesso e calcário. Em uma pequena área com histórico para nematóide o produtor experimentou a rotação com crotalária.

Para Scudeler a soja que emergiu meio “amarrada” pela escassez de água depois das chuvas vem se desenvolvendo a contento. No momento da entrevista seu filho aplicava na lavoura de soja fungicida especialmente para o controle da ferrugem asiática associado a outros defensivos para o controle de ervas daninhas (ex- campim amargoso) e os restos culturais da safrinha de miho.

Eloi Natal Scudeler, 54

“Antigamente passávamos roundup e resolvia, mas, hoje, com o milho transgênico não é qualquer veneno que elimina também o milho”,

observa o produtor que também está preocupado com a infestação de percevejos em sua lavoura de soja. Conta Scudeler já ter feito uma aplicação de inseticida e estar prestes a realizar a segunda para o controle desta praga. 

“Acabamos de aplica o inseticida em toda área e matamos apenas 50% dos percevejos, de forma que ao reaplicar o fungicida também estaremos repassando o inseticida que não deverá ficar apenas em duas aplicações”,

prevê o produtor observando que se não controlar a praga nesta fase dentro de 20 ou 30 dias, com o aparecimento das vagens o prejuízo será maior.

No ano passado o produtor realizou contrato de venda antecipada em parte de sua lavoura a R$80 /saca, sendo que para esse ano fez o mesmo com a soja a R$63/saca já com os descontos, preço praticado nos dias atuais. O produtor considera que o custo de produção está um pouco maior devido a um reajuste nos insumos e o preço da soja para venda, apesar de uma commodity está aquém do esperado.

Patrocínio Ouro

O Rally da Soja teve início na segunda quinzena de setembro de 2017 e vai se estender até fevereiro de 2018. O Projeto tem o patrocínio da BASF e Sementes Elitt. O Rally percorrerá regiões do Estado de São Paulo e Paraná.

You may also like

Leia Mais