Destaque Notícias

Safra 2021/22: BASF desenvolve 13 variedades de soja com nova tecnologia para o controle de lagartas e plantas daninhas

Tudo começa com a semente. É a variedade que define o potencial produtivo da lavoura de soja. Por isso, a escolha da semente é fundamental para o sucesso e longevidade da produção. O agricultor deve levar em conta a qualidade, as tecnologias embarcadas e a genética na hora de tomar a decisão de qual variedade semear.

Para a safra 2021/22, a BASF apresenta ao mercado 13 variedades de sementes de soja. Os lançamentos contam com a tecnologia Intacta2 Xtend para o controle de lagartas e plantas daninhas, mais a genética diferenciada desenvolvida pela BASF. Os agricultores vão poder escolher as variedades que mais se adaptam às características de cultivo das regiões em que produzem.

“A BASF tem compromisso com a inovação e com o legado dos agricultores brasileiros. Nós acompanhamos todo o ciclo produtivo, do plantio à colheita e entendemos as necessidades dos agricultores, que querem unir o manejo facilitado pelas tecnologias com a alta produtividade. Por isso, investimos no desenvolvimento da genética que fará a diferença no campo”, afirma Hugo Borsari, diretor de Sementes da BASF para América Latina.

Conheça as novas variedades
As variedades com a nova tecnologia fazem parte do portfólio das duas marcas de sementes de soja da BASF, com opções para as principais regiões produtoras:

Credenz: variedades ADAPT I2X (Cerrado), POTENT I2X (Sul), RESULT I2X (Sul), STAVEL I2X (Cerrado) e PROX I2X (Cerrado).

Soytech: 580 I2X (Sul), 591 I2X (Sul), 621 I2X (Sul), 631 I2X (Sul), 700 I2X (Cerrado), 760 I2X (Cerrado), 800 I2X (Cerrado) e 820 I2X (Cerrado).

“São variedades que possuem arquitetura de planta moderna, alto índice de pegamento de vagens, mais estruturas reprodutivas por planta e consequentemente maior produtividade”, explica Gabriel Zeni, gerente de Portfólio de Sementes de Soja da BASF.

As variedades Credenz e Soytech tem alto padrão de qualidade a partir de um rígido controle e mais de 35 testes antes de chegar nas fazendas. Além disso, os lançamentos foram testados em mais de 400 áreas experimentais, para comprovar o desempenho das plantas em condições reais de lavoura.

Com as novas variedades, o agricultor terá mais possibilidades de controle de plantas daninhas resistentes com a ampliação da janela de aplicação do herbicida Atectra, à base de dicamba. Com indicação de aplicação em dose única em pré-plantio, a solução é de grande importância para os agricultores no combate às plantas daninhas principalmente as de difícil controle e com resistência a outros ingredientes ativos.

A BASF reforça o seu compromisso em oferecer uma ampla oferta de soluções para melhor condução da lavoura e potencial alcance de resultados no campo.

You may also like

Leia Mais