Agronegócio Destaque

Agricultura de precisão reduz custos e gera benefícios com bons rendimentos aos produtores

Solo fértil em profundidade, sistema radicular estruturado e planta que resiste ao stress hídrico e altas temperaturas. Esse perfil de produção é possível em qualquer área de plantio, com ações bem planejadas.

E é a Agricultura de Precisão que vai possibilitar a redução de custos com aplicação de insumos de maneira racional, a maior longevidade do solo, um controle de pragas e plantas invasoras mais eficiente, maior produtividade e, por consequência, maior rendimento ao produtor.

Para falar sobre os benefícios da agricultura de precisão, visitamos a propriedade do cooperado Edmar Galafassi, que fica em Cornélio Procópio, 67 quilômetros de Londrina.

Em 80 alqueires, ele desenvolve criação de gado de corte – cria, recria e engorda – por meio de melhoramento genético, com cruzamento de nelore e angus. Utilizando a técnica IATF ou inseminação artificial em tempo fixo, a equipe da fazenda realiza o procedimento em dia e horário determinados, sincronizando a ovulação do lote de fêmeas por meio de um medicamento estimulante.

“Eu comecei na atividade há 3 anos, como uma alternativa. Temos 250 matrizes no semi-confinamento e pretendo chegar a 500, sempre com investimento em tecnologia”, explica Galafassi.

Mas você deve estar se questionando: não estávamos falando sobre Agricultura de Precisão? Sim, e a atividade pecuária tem tudo a ver com a aplicação da tecnologia no campo.

O cooperado conta que, depois de iniciar o processo de implantação da agricultura de precisão em uma outra propriedade de 620 alqueires, decidiu agregar uma atividade alternativa – a pecuária – como forma de diversificação e segurança.

“Minha atividade principal é a agricultura, mas pensando na sucessão, a longo prazo, decidi investir numa outra atividade com menor risco. Na pecuária, podemos até perder um pouquinho, mas nem se compara com as perdas que podemos amargar na lavoura, por conta do clima, seca ou chuva em excesso”, explica Galafassi.

E ele tem toda razão. Quando o agricultor começou a implementar o sistema de agricultura de precisão, ele percebeu que era necessário ter um plano “B” para não ficar refém dos altos riscos da atividade.

“Quando a lavoura não vai bem, o prejuízo é amenizado com a atividade complementar. É um seguro particular, a gente precisa fazer a nossa parte”, disse o cooperado.

A diversificação da atividade rural veio depois de já implementada a primeira fase das técnicas da agricultura de precisão. O cooperado vem realizando nos últimos 5 anos a rotação de cultura e a recuperação do solo, com as recomendações do engenheiro agrônomo da Integrada, Jean Marcos Gomes Alvarez.

“A gente não precisa saber de tudo, mas tem que ter por perto quem sabe o que está fazendo”, comenta o agricultor que na última safra de verão, mesmo com atraso no plantio devido à seca na região, colheu em média 141 sacas por alqueire. Em algumas áreas isoladas, a produtividade ultrapassou as 200 sacas por alqueire.

“Realizamos um mapeamento das condições de solo em toda a propriedade do cooperado Edmar, identificando áreas de solo compactado, setores de baixa absorção de água e com falta de nutrientes. Fomos corrigindo pouco a pouco, realizando a rotação de cultura e já obtivemos resultados positivos”, explica Alvarez.

O Agrônomo explica que todo o processo é lento e, por isso, é preciso planejamento a longo prazo com constância e muita paciência. O trabalho consiste basicamente em estruturar a fertilidade do solo em profundidade, oferecendo um ambiente ideal para o desenvolvimento da cultura.

“Ainda temos alguns desafios, pois são poucos agricultores que se disponibilizam a realizar, por exemplo, uma rotação de cultura. O que posso dizer é que o investimento do presente vai refletir no futuro produtivo da sua lavoura”, finaliza Alvarez.

AGRICULTURA DE PRECISÃO É SUSTENTABILIDADE

É um caminho sem volta: o agricultor que inicia o sistema de Agricultura de Precisão em sua propriedade colhe os frutos da alta produtividade, da diminuição dos custos com insumos, fertilizantes e defensivos e da rentabilidade, tudo isso sem precisar abrir novas áreas agricultáveis.

Num tempo em que se fala cada vez mais na preservação do meio ambiente e do uso racional dos recursos naturais, a aplicação de técnicas sustentáveis é fundamental para o sucesso no agronegócio e a contínua produção de alimentos de qualidade.

A Integrada consolidou um setor apenas para atender essas necessidades dos cooperados, ou seja, uma consultoria técnica altamente qualificada para implementar a Agricultura de Precisão e tornar a propriedade rural sustentável e lucrativa.

Desde 2016, a equipe técnica realiza o levantamento de informações em mais de 80 mil hectares espalhados por todas as regiões de atuação da cooperativa.

O Coordenador técnico, Vanderlei Felipe Júnior, explica que o serviço oferece aos cooperados da Integrada ferramentas para um gerenciamento agrícola com foco em aumentar o retorno econômico da propriedade, sempre aliado à sustentabilidade e buscando minimizar os efeitos climáticos.

“A partir da realização do trabalho, a aplicação racional dos insumos apresenta resultados em um curto prazo de tempo. O produtor que inicia o processo, não abandona mais as boas práticas na lavoura”, diz Júnior.

“Todo o contexto da sua propriedade muda. Com informação, temos mais eficiência nas decisões. Isso fortalece do agricultor e também a cooperativa. Todo mundo ganha, inclusive o meio ambiente”, ressalta Jean Marcos Alvarez.

You may also like

Leia Mais