Notícias

Coopermota participa de entrega de doações à Santa Casa de Cândido Mota

As doações são provenientes de evento realizado entre cooperativas e o Sescoop, com incentivo à atividade física e à ação solidária

A Santa Casa de Misericórdia de Cândido Mota recebeu as doações reunidas pela Coopermota e os parceiros SicoobCredimota e Unimed Assis. Foram entregues quase mil rolos de papel higiênico, além de cerca de 70 pacotes de café e chá. Os materiais foram doados pelos participantes da “Caminhada da Cooperatividade”, promovida pelo Sescoop/SP e as cooperativas parceiras, que reuniu cerca de 200 pessoas no circuito urbano de 4,5 quilômetros em Cândido Mota.

O vice-presidente da Coopermota, Antônio de Oliveira Rocha, destaca a satisfação da cooperativa em prestar auxílio à Santa Casa de Cândido Mota, a qual contribui consideravelmente para a disponibilização de serviços públicos de saúde aos moradores da cidade e arredores. Ele destaca que a Coopermota tem entre suas metas de atuação, a proposta de atuar efetivamente junto à instituições e órgãos que auxiliem na oferta de melhores condições de vida às pessoas. Neste sentido, enfatiza a importância da saúde para a obtenção de uma boa qualidade de vida.

Da mesma forma, a superintendente da Santa Casa de Misericórdia de Cândido Mota, Maria Holanda Cardoso, explica que a entidade cumpre com suas responsabilidades no ponto de vista de investimentos e estrutura de atendimento aos usuários do sistema de saúde, com o auxílio de doações vindas de diferentes fontes. Comenta que a Santa Casa recebe a subvenção do município, a qual é direcionada para o pagamento de gastos com o trabalho médico propriamente dito, mas as doações são primordiais à instituição. Segundo ela, a Santa Casa recebe mensalmente 60 mil pessoas no Pronto Atendimento, tendo ainda uma média de 130 internações e 30 cirurgias ao mês.

“Com os recursos que temos, priorizamos ações de compras de medicamentos, higienização e alimentação”,

afirma.

A superintendente afirma que ainda há doações em estoque provenientes da gincana da solidariedade realizada em junho, mas o consumo varia conforme a demanda interna. Diante disso, conta que a necessidade pelo papel higiênico, o café e o chá foi apresentado à organização da Caminhada da Cooperatividade para atender uma demanda específica da Santa Casa.

“Se não tivéssemos recebido esta doação de café, por exemplo, já teríamos que comprar alguns pacotes”,

diz. Conforme dados da instituição, são consumidos cerca de 1.500 rolo de papel higiênico por mês, 30 quilos de café, 150 quilos de açúcar, 150 quilos de arroz e outros 30 quilos de feijão.

You may also like

Leia Mais