Destaque São Paulo

Proteção e nutrição de cultivos são base para a produtividade na agricultura, destaca diretor da UPL durante o Congresso Mulheres do Agro

“A proteção de cultivos e a saúde vegetal, por meio de modernas tecnologias de biossoluções, são a base para oferecer mais e melhores alimentos para o mundo.” Esse foi o destaque da UPL, uma das cinco maiores empresas de soluções agrícolas do mundo, feito pelo diretor de negócios Marcelo Gardel durante o 4º Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio.

Gardel apresentou um case de sucesso da empresa, ao lado de Maritssa Roberta Santos, representante da Bem Brasil Alimentos e da Fazenda Água Santa, que conquistou a certificação global GlobalGAP, de boas práticas agrícolas, com apoio da UPL. A conversa foi mediada pelo jornalista José Luiz Tejon e pelo designer Marco Zanini.

“A UPL deu todo o suporte para a estruturação detalhada do projeto de adequação da propriedade, considerando todos os elos da cadeia produtiva”, contou Gardel. “Além disso, contribuiu para a conquista o nosso programa de saúde vegetal Pronutiva, que passou a ser utilizado durante o plantio das batatas da marca, aumentando ainda mais sua qualidade.”

Para que a Bem Brasil – hoje a maior produtora de batatas pré-fritas do Brasil, com 40% de participação nesse mercado – conquistasse a Good Agricultural Practices (GlobalGAP), foram necessários 18 meses de preparo. A liderança feminina de Ana Cláudia Rocheto, filha e sucessora do atual presidente da companhia, João Emílio Rocheto, foi essencial nesse processo.

“A força da mulher está presente na Bem Brasil, empresa que tem a longevidade como cultura. Essa ideia de longevidade tem como pilar a sustentabilidade socioambiental, que necessita de inovação e tecnologia para atender ao mercado, algo que foi possível aprimorar com o apoio da UPL e do programa Pronutiva”, destacou a representante da Bem Brasil no congresso.

You may also like

Leia Mais